O presidente Michel Temer sancionou nesta quarta-feira (22) a lei que cria o Dia Nacional do Ciclista. O evento passa a ser celebrado no dia 19 de agosto, em todo o país. A lei foi publicada no Diário Oficial da União ontem, quinta-feira.

A data foi aprovada com o propósito de “aprimorar e criar novas oportunidades para promover a educação para a paz no trânsito”, também estimulando o “uso da bicicleta, a cidadania e a mobilidade sustentável e plural”.

Na justificativa enquanto tramitou no Congresso Nacional, o dia 19 de agosto foi escolhido por ser “emblemático”. Nesta data, em 2006, morreu atropelado o biólogo brasiliense Pedro Davison.

Ele foi atingido por um carro aos 25 anos, enquanto andava de bicicleta no Eixão Sul, via expressa da capital federal, que é fechada ao tráfego de veículos aos domingos e se transforma em área de lazer. O motorista foi condenado à prisão no semiaberto por homicídio com dolo eventual. Desde então, a data já é lembrada por ciclistas do país.

homenagemHomenagem no Eixão ao ciclista Pedro Davison

Dicas para pedalar com segurança

Para quem vai começar a pedalar, é importante se dedicar a alguns dias de treinamento para adquirir confiança e o equilíbrio fundamental. “É preciso treinar em um local fechado, seguro para a pessoa e para quem está em volta”, comenta o ciclista Erick Padovan, da ONG “Bike Anjo”.

Depois de praticar e estar confiante em cima da bike, está na hora de ir para a rua. Existem alguns princípios básicos para transitar entre os carros. “Cuidado triplicado, a pessoa tem que estar pedalando defensivamente, pedalar na direita e com muito bom senso.”

“Quem vai começar a pedalar, como meio de transporte deve ter sempre em mente que: ela é um veículo”, continua o voluntário. Padovan também reforça os equipamentos de segurança necessários para isso: capacete, óculos de proteção e luvas.

Caso o ciclista for andar no período da noite, adicionar também a lanterna dianteira e o pisca traseiro, além do item extra e também importante que são os retrovisores.

O especialista também alerta para uma dica primordial: sempre se lembrar de respeitar as leis de trânsito. “Deve parar no semáforo, não pode conduzir a bicicleta na calçada e não pode usar a contramão”, reforça o ciclista do “Bike Anjo”.

Pedalar em grandes avenidas requer atenção. A orientação da ONG é sempre “ocupar” a faixa da direita e em ruas de mão única sempre ficar no canto direito da via. “Pedalar é pensar no melhor para você e no melhor para o próximo.”

Notícia retirada do Portal G1